É Suficiente Ser Católico?

É Suficiente Ser Católico?

A pergunta também poderia ser: é suficiente ser evangélico? Com esta mensagem, não quero atacar a religião de ninguém nem mencionar as diferenças entre católicos e evangélicos. Não é esse o meu objetivo. Somente quero chamar sua atenção para um erro muito comum, que me comove e entristece.

Quando ofereço literatura cristã, ou mesmo a Bíblia, às vezes, me dizem: “Obrigado, sou católico”. É como se quisessem dizer: “Como sou católico, não necessito de nada, sou batizado, vou a igreja, tá tudo bem”.

Não me interessa saber se alguém é católico ou evangélico, budista ou muçulmano. A Deus também não interessa, nem agora e muito menos no juízo final. O que me interessa realmente é perguntar se alguém é “nascido de novo”, se tem perdão dos seus pecados; se já se arrependeu; se a paz de Deus foi derramada em seu coração; se abandonou sua “velha” vida cheia de pecados e imundícia; se goza de certeza da salvação e tem o selo do Espírito Santo; e se desfruta da doce comunhão espiritual com Jesus Cristo.

Essas são as perguntas que me interessa fazer a cada ser humano, sem distinção de raça ou credo. O cristianismo não é um verniz que se aplica por fora. Não é por meio do batismo, sacramentos, cerimônias, penitências ou boas obras que o homem é salvo, pois a Bíblia diz:

“Por que pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8-9)

O Senhor Jesus qualificou de hipócritas os religiosos que praticavam todo tipo de obras no templo, mas cujo coração não era regenerado.

Ele os chamou de “sepulcro caiados, que por fora se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos, e de toda imundícia” (Mateus 23.27b).

Não necessitamos de religião, e, sim, de uma “mudança de vida”. Por acaso, os infelizes que vivem nas prisões e nos lugares de prostituição não tem sua religião e dizem crer, sendo devotos de algum santo?

Certa senhora rica, muito católica e devota, me disse um dia: “Quanto desejaria obter a paz de Deus em meu coração!” (Apesar de toda a sua comodidade, o melhor lhe faltava.) “Porém, devo deixar a minha igreja e filiar-me a outra?” – me perguntou.

Nenhuma religião salva, somente Jesus Cristo. A Bíblia diz:

“E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (Atos 4.12).

Certo homem, muito respeitado, a quem visitei em seu leito de morte, me disse soluçando: “Minha religião não me basta”. Ele tinha religião mas não era salvo.

O apóstolo João viu no céu uma multidão de salvos que professavam ter tido alguma religião, mas cantavam porque suas “vestiduras haviam sido branqueadas pelo sangue de Cristo”. Amigo leitor, não confie na religião que você pratica, mas confie em Jesus Cristo, o Salvador vivo, aceite-O hoje como seu Salvador pessoal.

A. Schubert

Jean Costa

Cristão, moro em Macau/RN, tenho 45 anos, cinco lindos filhos, Missionário Virtual, viciado em leitura e apaixonado por internet.

Você pode gostar...

Gostou? Deixe seu comentário!

Você deseja Memorizar a Bíblia Sagrada? Então Clique no Botão ao lado Agora!Clique Aqui e COMECE AGORA!