Tag: perdão

Série “CRISTO, EU E MEU CASAMENTO” (Parte 1)

CRISTO, EU E MEU CASAMENTO Estatísticas mostram que o número de divórcios dentro da “igreja” é o mesmo fora dela....

Perdão, restituição e liberdade

Perdão, restituição e liberdade

Bênçãos anunciadas por Moisés e consumadas por Jesus Cristo. O caráter de Deus envolve justiça e misericórdia, bondade e severidade (Rm 11.22). Tais atributos se manifestam em toda a história bíblica. Por exemplo, sempre associamos a lei de Moisés ao rigor, mas ela apresenta também a graça de Deus. Seus preceitos não se limitavam a exigências, proibições e castigos. Havia também benevolência, como podemos observar nos mandamentos do ano da remissão e do Jubileu, cujos benefícios incluíam o perdão das dívidas, a restituição das terras e a libertação dos escravos. “Ao fim de cada sete anos farás remissão. E este é o modo da remissão: todo credor remitirá o que tiver emprestado ao seu próximo; não o exigirá do seu próximo ou do seu irmão, pois a remissão do Senhor é apregoada.” (Dt 15.1-2) “E santificareis o ano quinquagésimo, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus habitantes; ano de jubileu será para vós; pois tornareis, cada um

Perdão a outros

Perdão a outros

Assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores Pai de amor, tenho provado o teu ilimitado perdão. Lançaste meus pecados nas profundezas do mar e deles não te lembras mais. Tratas-me como se nunca tivesse pecado. De ti recebo o espírito perdoador e libero o meu perdão a todos quantos me ofendem. De todo o coração perdoo o que peca contra mim. Recebo tua Palavra: “Antes sede bondosos para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros (pronta e livremente), como também Deus vos perdoou em Cristo.” Suporto o meu irmão e o perdoo, assim como Jesus me perdoou. Pai, reconheço que o perdão que de ti recebo é condicional ao meu perdão, pelo que perdoo aos outros suas faltas, deixando-os ir em paz, e abrindo mão de todo ressentimento. No meu momento de oração, sondo minha alma para ver se há algum resquício de mágoa, e perdoo, quando tenho alguma coisa contra alguém, para que também, tu, ó Pai que estás no Céu, perdoes as minhas ofensas. Bem sei que se eu não perdoar, também não me perdoarás. E assim como teu perdão para comigo é ilimitado, dispondo-me a perdoar até setenta vezes, sem limites. Amo meu próximo como a mim mesmo, e porque o amo, o perdoo, sabendo que o amor cobre uma multidão de pecados. Amo também os meus inimigos e oro pelos que me perseguem, para que me torne um filho teu idôneo, ó Pai; porque fazes nascer o sol sobre maus e bons, e fazes chover sobre justos e injustos. Quero ser perfeito, como tu, ó Pai celestial, és perfeito. Por isso invoco tuas bênçãos sobre os que me ofendem. Sobre os que me ofendem, declaro a tua Palavra, Senhor: “O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto, e te dê a paz.” Referências Bíblicas Mt 6.12 / Is 43.25 / Mt 18.35 / Ef 4.32 / Cl 3.13 / Mt 6.14-15 / Mc. 11.25-26 / Mt 18.22 / Mc 12.31 / 1Pe 4.8 / Mt 5.44-48 / Nm 6.24-26. :: Valnice Milhomens Orando a Palavra Informações a respeito do poder da oração: (31) 8458-9025 – Pr. Joaquim.

Perdão pessoal

Perdão pessoal

E perdoa-nos as nossas dívidas

Lindemberg Alves pede perdão

Lindemberg Alves pede perdão

Pedido de desculpas revela ato de arrependimento do acusado

Recebendo o perdão

Recebendo o perdão

O perdão do Senhor lava, o perdão purifica, transforma. Nada se compara ao amor de Jesus por nós Há algum tempo, o mundo acompanhou a situação de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma mulher viúva iraniana. Ela foi acusada de adultério e estava para ser morta, apedrejada. Pessoas de vários países estavam trabalhando, buscando milhões de assinaturas para enviar ao presidente do Irã para que essa mulher alcançasse o perdão, uma nova chance. O apedrejamento é uma das mortes mais terríveis que podemos imaginar. Não é algo simples, ao contrário, é terrível, porque acontece pouco a pouco, a tortura é lenta. Não se trata de uma morte em que em poucos segundos ou minutos a pessoa morre. É uma morte cujo sofrimento é extremo e gradual. No evangelho de João, capítulo 8, versos 1 ao 11, temos o relato sobre uma mulher que tinha tudo para ser apedrejada, mas recebeu o perdão do único que poderia condená-la, pois não havia nele pecado algum, mas Ele disse: “Eu também não te condeno, vai e não peques mais”. Nos versos 3 e 4, diz que “os escribas e os fariseus trouxeram

Você deseja Memorizar a Bíblia Sagrada? Então Clique no Botão ao lado Agora!Clique Aqui e COMECE AGORA!